Tô no curso errado. E agora?


Comecei a cursar pedagogia esse ano e quem me acompanha sabe que não era o curso que eu queria. Não gosto de mimimi, mas achei bacana fazer este post porque com certeza devem ter pessoas na mesma situação e que iriam gostar de ver outros pontos de vista. Se você está no curso errado os motivos são óbvios: não conseguiu passar no que gosta, não pode pagar por ele ou está tentando agradar seus pais - existem outros motivos, mas esses três são os mais comuns. Então todos os dias você vai assistir aula sabendo que está no curso errado, estuda para as provas lembrando disso e quando tira notas baixas pensa que se estivesse no curso que queria isso não estaria acontecendo. É realmente uma tortura porque você fica colocando defeitos no curso atual para mostrar para si mesmo o quanto está no lugar errado. Dias atrás eu estava assim - não vou mentir, ainda estou kkk - só que agindo dessa forma estamos indo contra o que é estar no curso errado, porque existe um motivo para isso e que é super fácil de entender: você viu que não daria para entrar no curso desejado e mesmo assim escolheu outro, pensou nele como um plano B, geralmente quem faz isso está inseguro sobre a sua capacidade de conseguir outra coisa. Então, se você conseguiu essa segunda opção, foi lá fez a matrícula e começou o período, já é motivo para dar freio no choro e aceitar a realidade. Afinal, se você desiste dele a vida vai passar do mesmo jeito, só que a diferença é que ficando nele você já vai estar em andamento, construindo alguma coisa, então valorizar a oportunidade é o melhor a se fazer, até porque depois você pode fazer reopção de curso, conseguir uma nota melhor no próximo enem e aí sim ir para onde seu coração precisa estar, mas antes disso é preciso pensar e ficar com os pés no chão, é aquilo de que nem sempre o que a gente quer vem primeiro, então dançar conforme a música é a solução. Não se preocupe com o tempo, antes eu me preocupava demais com isso quando imaginava que tem gente que se forma com seus vinte anos ou menos, só que cada pessoa tem seu momento, não vivemos as mesmas histórias, não é verdade? Nunca é tarde para fazer o que gostamos, por isso se demorar a acontecer, continue a nadar meu caro. 

0 comentários